Dor muscular nas pernas

Dor muscular nas pernas

Dor muscular nas pernas

O que fazer em caso de dor muscular nas pernas? Para identificar a solução correta, é necessário avaliar primeiro a sua intensidade, como surgiu e que características apresenta, de forma a tentar perceber qual é a causa.

Se as dores musculares nas pernas forem de intensidade ligeira ou moderada, normalmente não indicam um problema grave e não é necessário consultar um médico, a não ser que o desconforto se prolongue durante muito tempo ou reincida muitas vezes, interferindo nas atividades da vida diária. Ao contrário, se as dores musculares nas pernas forem intensas e surgirem de forma aguda durante o exercício, é recomendável parar imediatamente e realizar exames médicos para perceber o que aconteceu.

 

Principais causas da dor muscular nas pernas

Sentir uma dor ligeira nas pernas e fadiga depois de andar a pé durante longos períodos de tempo ou depois da prática de uma atividade desportiva é um fenómeno comum, especialmente se a pessoa não estiver bem treinada ou se tiver exagerado no esforço realizado. É uma reação totalmente fisiológica ao exercício, que alerta para a necessidade de parar para não sobrecarregar demasiado os músculos, correndo o risco de os lesionar.

Estas dores musculares nas pernas são essencialmente causadas pela acumulação de ácido láctico, um composto terminal do metabolismo energético na primeira fase da atividade física (glicólise anaeróbia). Além disso, se as pernas tiverem sido sujeitas a um esforço físico intenso num ambiente quente e/ou se a pessoa tiver transpirado muito sem repor adequadamente os líquidos e os sais minerais, a dor e a fadiga das pernas pode estar parcialmente associada à desidratação e à deficiência de microelementos, essenciais para uma correta contração muscular, como sódio, potássio, magnésio e cálcio.

Neste caso, para além da dor e da fadiga das pernas generalizada, podem também ocorrer cãibras agudas localizadas, particularmente na barriga da perna, nos músculos da coxa ou na fáscia plantar do pé, especialmente durante a noite, quando as pernas estão em repouso. De uma forma geral, para resolver o problema é suficiente aumentar a ingestão de água e sais minerais e evitar exageros na prática de exercício físico.

Contudo, quando surge uma dor nas pernas intensa e violenta durante a atividade física, há uma grande probabilidade de que tenha sofrido um estiramento ou uma distensão muscular. Nestes casos torna-se impossível continuar a usar o músculo, podendo surgir inchaço e hematoma na região afetada. Estas situações requerem uma avaliação médica imediata e terapêuticas específicas.

Há ainda variantes de dor e fadiga nas pernas que não estão essencialmente relacionadas com o músculo, sendo devidas a um distúrbio da circulação arterial ou venosa. Por exemplo, nas pessoas idosas, pode ocorrer uma dor tipo facada nas pernas (normalmente na barriga da perna), tão intensa que as obriga a parar de andar, que é geralmente devida a uma doença arterial periférica. No entanto, nas mulheres, a presença de uma dor mais persistente e generalizada e de fadiga/sensação de peso nas pernas, especialmente quando está calor ou no final do dia, deve-se maioritariamente a uma insuficiência venosa.

Como aliviar as dores musculares nas pernas

Quando as dores musculares nas pernas são de intensidade ligeira a moderada, o repouso, os banhos com água fria ou tépida (o primeiro é preferível em caso de sensibilidade dolorosa relacionada com o calor; o segundo se houver contraturas ligeiras) e as massagens serão suficientes para as aliviar. Para reduzir também o desconforto, podem utilizar-se medicamentos naturais.

Em situações de dores musculares nas pernas devido a estiramentos ou distensões musculares, a intervenção imediata baseia-se no método “PRICE”: (Proteção; Repouso; Gelo; Compressão; Elevação), destinado a evitar uma sobrecarga ou lesão adicional do músculo lesionado, reduzir a formação de hematoma/inchaço, aliviar a dor e reduzir a inflamação. Em seguida, para reduzir também o desconforto, podem utilizar-se medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINE), como o Arginato de Ibuprofeno (Spidifen EF) durante alguns dias, de acordo com a recomendação médica.

Se a dor nas pernas e o cansaço/peso resultarem de alterações menores da circulação venosa (insuficiência venosa), é aconselhável tomar banhos alternados de água fria e tépida, especialmente ao nível dos pés e da barriga das pernas, mantendo as pernas elevadas na posição sentada ou deitada, e massajar suavemente as pernas de baixo para cima, começando na sola do pé em sentido ascendente até à coxa (salvo sofra de varizes ou derrames). A aplicação de produtos em gel refrescantes, contendo extratos naturais com propriedades antioxidantes e vasoconstritoras (castanha-da-índia, folhas de videira vermelha, groselheira-negra, etc.) pode proporcional um alívio adicional.

Contudo, em caso de doença arterial periférica é essencial a realização de um exame especializado e a avaliação por um cirurgião vascular.

Como prefere tomá-lo?

O que é Spidifen EF?