Dores menstruais

Dores menstruais

Dismenorreia

As dores menstruais constituem um dos problemas que mais afeta as mulheres em idade fértil. São também uma das causas mais frequentes de dores pélvicas.

Dismenorreia é a designação científica das dores menstruais. Normalmente, estas dores afetam a zona inferior do abdómen, embora possam irradiar para as costas, coxas e pernas. No entanto, em alguns casos as dores menstruais podem ocorrer mesmo na ausência de menstruação, como acontece na síndrome pré-menstrual.

A intensidade e a duração das dores menstruais pode variar de um ciclo para o outro. Para algumas mulheres, as dores podem ser altamente incapacitantes, tanto que se encontram entre as principais causas de absentismo laboral entre as mulheres em idade fértil.

•	Dismenorreia primária - Dores menstruais não relacionadas com uma doença pélvica. Normalmente manifesta-se pela primeira vez 6 a 12 meses após as primeiras menstruações. •	Dismenorreia secundária - Dores menstruais causadas por uma patologia na região pélvica. Tem maior prevalência nas mulheres entre os 35 e os 45 anos de idade, sem história prévia de dismenorreia.

Tipos de dismenorreia

Há dois tipos de dismenorreia:

Dismenorreia primária - Dores menstruais não relacionadas com uma doença pélvica. Normalmente manifesta-se pela primeira vez 6 a 12 meses após as primeiras menstruações.

Dismenorreia secundária - Dores menstruais causadas por uma patologia na região pélvica. Tem maior prevalência nas mulheres entre os 35 e os 45 anos de idade, sem história prévia de dismenorreia.

Causas das dores menstruais

Dismenorreia primária

Entre as causas da dismenorreia primária encontra-se a produção excessiva de prostaglandinas (moléculas que contribuem para o aparecimento da dor e da inflamação) no endométrio (tecido que reveste a parede interna do útero). Isto pode resultar na contração excessiva dos músculos uterinos que, por sua vez, originam o aumento da intensidade de dor.

Dismenorreia secundária

Pode haver várias causas para a dismenorreia secundária, incluindo:

- endometriose - é a principal causa de dismenorreia secundária; afeta principalmente mulheres entre os 25 e 29 anos de idade e deve-se a uma acumulação anormal de células endometriais fora da sua localização normal;

- miomas uterinos - tumores benignos que se desenvolvem no útero, originando menstruações dolorosas;

- doença inflamatória pélvica - infeção do colo do útero causada por ação bacteriana;

- adenomiose - espessamento das fibras musculares uterinas, que origina períodos menstruais particularmente dolorosos;

- presença de um dispositivo intrauterino contracetivo – pode induzir dores menstruais intensas, especialmente nos meses imediatamente a seguir à sua aplicação.

Quais são os fatores de risco das dores menstruais?

Há diversos fatores de risco para a dismenorreia primária:

  • Hereditariedade
  • Ciclo menstrual irregular
  • Menstruação abundante
  • Ocorrência da primeira menstruação antes dos 12 anos de idade (menarca precoce)
  • Índice de massa corporal baixo
  • Idade inferior a 30 anos
  • Nunca ter tido filhos
  • Tabagismo
  • Consumo de álcool
  • Stress

Sintomas

Dismenorreia primária

Os sintomas da dismenorreia primária podem ocorrer durante ou antes do aparecimento da menstruação e prolongam-se durante 2-3 dias. Incluem:

Dismenorreia secundária

Os sintomas da dismenorreia secundária incluem:

  • Fluxo mais abundante e durante mais tempo (menorragia)
  • Perda sanguínea fora do período menstrual
  • Dor pélvica ou vaginal durante as relações sexuais
  • Sangramento após as relações sexuais
  • Infertilidade

Tratamento

Na dismenorreia primária recomenda-se a toma de um analgésico anti-inflamatório, como o Ibuprofeno. Spidifen EF encontra-se, de facto, entre os medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINE) indicados para o tratamento da dismenorreia primária.

No caso da dismenorreia secundária é diferente: o médico especialista assistente prescreverá a terapêutica mais adequada tendo em conta a patologia subjacente.

Recomendações para alívio da dismenorreia primária num ciclo doloroso

Para aliviar a dor pode ser útil tomar um analgésico anti-inflamatório como o Ibuprofeno, a substância ativa de Spidifen EF.

Para alívio ou prevenção dos sintomas de um ciclo doloroso, é recomendável que:

- tome magnésio - foi demonstrado que o magnésio é eficaz na prevenção do aparecimento de problemas como as dores menstruais, a síndrome pré-menstrual e as dores de cabeça associadas ao período menstrual;

- consuma alimentos ricos em vitamina B e ómega 3 - como frutos, vegetais, peixe e ovos;

- deixe de fumar - o tabagismo é um dos fatores de risco para a dismenorreia;

- pratique atividade física regularmente - o exercício, mesmo durante a menstruação, ajuda a reduzir a gravidade dos sintomas associados ao ciclo;

- pratique atividades como o yoga – alivia a dor e pode ajudar a gerir a dismenorreia mais eficazmente;

- aplique calor na zona inferior do abdómen - a utilização de um saco de água quente ou de emplastros térmicos pode ser eficaz no alívio da dor;

- massaje a zona inferior do abdómen - os movimentos circulares e leves pode ajudar a aliviar os sintomas.

Se o ciclo menstrual provocar dores intensas e persistentes, é aconselhável que consulte o seu médico assistente.

DESEJA SABER MAIS SOBRE DOR E SINTOMAS PRÉ-MENSAIS?

Como prefere tomá-lo?

O que é Spidifen EF?